Cine Horto

PROGRAMAÇÃO - 18 DE OUTUBRO

LOCAL: Galpão Cine Horto
R. Pitangui, 3613 - Horto.

18:30. SESSÃO MARGINAL XIX - REPRESENTAÇÕES AFRO-DIASPÓRICAS

1. Até Provar que Não.
Drama, 16 min, Salvador/BA, 2018, 14 anos, Direção: Lucas C. S. Portela.

Sinopse: Em 06 de fevereiro de 2015, no Cabula, em Salvador-BA, 24 jovens negros do bairro foram alvejados a tiro pelas forças policiais do estado. Até provar que não, a mídia e a população já atribuíam às vítimas os piores julgamentos. Quando a professora universitária Lidiane Pontes presume que o seu marido, o médico Roberson Pontes, pode ter sido uma das vítimas, vai em busca da verdade, num dia que pode mudar completamente a sua vida.

2. O Troco.
Ficção, 12 min, Campo Grande/MS, 2018, 18 anos. Direção: Tero Queiroz.

Sinopse: Um jovem que decide deixar a vida de mula do tráfico é consumido pelo ódio e pelo orgulho ao apanhar em uma boca de fumo. Os próximos três dias da vida de Colo mudará para sempre o destino de sua história.

3. Sementes do Eucalipto.
Documentário, 7 min, Recife/PE, 2018, 12 anos, Direção: Tear Audiovisual.

Sinopse: Sementes do Eucalipto retrata a sociabilidade vivenciada pelos frequentadores e moradores no entorno de um campo de futebol de várzea no Alto do Eucalipto, localizado no bairro do Vasco da Gama, zona norte da Cidade do Recife/PE. A disputa por espaço na Cidade se acirra conforme a especulação imobiliária avança com edifícios sobre logradouros privados e públicos, contexto que faz com que territórios como os campos de várzea passem a ser raros na paisagem do Recife.

4. Os verdadeiros lugares não estão no mapa. 
Documentário, 7 min, Rio de Janeiro/Piauí, 2019, Livre, Direção: João Araió.

Sinopse: A única imagem que Luísa guarda de si é a foto 3x4 da carteira de identidade. O retrato de seu espaço cotidiano é o ponto de partida para reconstituir o álbum de família que jamais existiu.

5. Eu preciso destas palavras escrita.
Documentário, 19 min, Sergipe e Rio de Janeiro, 2017, Livre. Direção: Milena Manfredini.

Sinopse: O passado de Arthur Bispo do Rosario é praticamente desconhecido. Sabe-se apenas que era negro, marinheiro e pugilista. Em 1938 é internado na Colônia Juliano Moreira após um delírio místico. Com diagnóstico de esquizofrenia paranoide é iniciada sua peregrinação em busca do divino e da catalogação do universo.

CLASSIFICAÇÃO – 18 ANOS

 

19:40. SESSÃO MARGINAL X

1. A vida é filme.
Drama, 05 min, Ribeirão Preto/SP, 2018, 14 anos. Direção: Renato Vital e Victor Yuri.

Sinopse: A rua é o lugar perfeito para os encontros que mudam nossas vidas. E é isso que Clarim busca em mais uma noite. Uma troca de olhares, um sorriso, uma dança. Mas, o que mais pode se encontrar por aí? Uma noite qualquer é uma noite que fica gravada para sempre na memória de alguém.

2. Superpina: gostoso é quando a gente faz!
Comédia/Fantasia, 99 min, Recife/PE, 2018, 18 anos. Direção: Jean Santos.

Sinopse: No coração do bairro do Pina, no Recife, um pacato supermercado vê o seu cotidiano alterado por um inexplicável fenômeno da natureza, o "Céu Piscante Multicor". Entre as prateleiras e armazéns do Superpina, clientes e funcionárixs experimentam o "Amor Primo".

CLASSIFICAÇÃO – 18 ANOS