cinemateca do mam

PROGRAMAÇÃO - 16 DE SETEMBRO

LOCAL: Cinemateca do MAM.
Av. Infante Dom Henrique, 85 - Praia do Flamengo.

14:00. SESSÃO MARGINAL II 

1. Bicha-bomba.
Documentário, 08 min, Curitiba/PR, 2019, Livre. Direção: Direção: Renan de Cillo.

Sinopse: Este filme “não é capaz de vingar as mortes, redimir os sofrimentos, virar o jogo e mudar o mundo. Não há salvação. Isso aqui é uma barricada! Não uma bíblia”.

2. Megg - A Margem que Migra para o Centro.
Documentário, 15 min, Curitiba/PR, 2018, Livre. Direção: Larissa Nepomuceno Moreira e Eduardo Sanches.

Sinopse: Megg Rayara derrubou barreiras para chegar onde chegou. Para ela, seu diploma é um marco importante de uma luta não só pessoal mas, sim, coletiva. Pela primeira vez no Brasil, uma travesti negra conquista o título de Doutora.
É a margem que migra para o centro, levando toda sua história consigo.

3. TransForma.
Documentário, 63 min, Rio de Janeiro/RJ, 2018, 12 anos. Direção: Agatha Sampaio e Beatriz Rosa Estrela.

Sinopse: Sem acesso à educação e ao se deparar com as barreiras erguidas e solidificadas pelo conservadorismo em constante ascensão, a população trans enfrenta obstáculos muitas vezes intransponíveis para ocupar lugares do cotidiano e acessar o mercado formal de trabalho. O filme busca a voz de quem sofre com opressões corriqueiras, já institucionalizadas na sociedade e reproduzidas dentro dos espaços onde, presumidamente, deveria ser fomentada a inclusão: as escolas. Questões triviais como o uso do banheiro, do uniforme escolar e do próprio nome parecem invisíveis para pessoas que não se deparam com certas dificuldades no dia-a-dia, porém são fundamentais para a construção desses indivíduos e seu estar no mundo. A rede de afeto das pessoas trans na maioria das vezes fica circunscrita a essa população, já que não encontra diálogo com outros segmentos da sociedade em função dos estigmas aos quais foram limitados. Por viver em constante fragilidade, não dispõe das ferramentas para oferecer suporte às suas necessidades básicas. Ao acompanhar a história oral de vida desses indivíduos, fica claro que ainda há um largo percurso até que um mundo mais acolhedor para todos seja uma realidade.

CLASSIFICAÇÃO – 12 ANOS

 

16:40. SESSÃO MARGINAL IV

1. Abaya: resistência e ancestralidade.
Documentário, 3 min, São Paulo/SP, 2018, 10 anos. Direção: Grazie Pacheco.

Sinopse: O encontro do Ilú Obá de Min, Mães de Maio e UMOJA , sua união, luta, ideais e resistências em uma noite onde a Rainha Mãe toma forma para denunciar a falsa abolição da escravatura.

2. Roda.
Documentário, 07 min, Rio de Janeiro/RJ, 2019, Livre. Direção: Caio Almeida.

Sinopse: Significados da roda e suas particularidades em diversas culturas e costumes.

3. Olha o teatro no meio da rua.
Documentário, 15 min, Guarulhos/SP, 2019, Livre. Direção: Janaina Reis.

Sinopse: A Mostra de Teatro de Rua do Cabuçú, que ao longo de uma década sai às ruas em defesa da APA Cabuçú Tanque Grande é o tema deste documentário, dirigido por Janaina Reis que participa da mostra desde sua segunda edição em 2009, o filme conta por entrevistas e imagens de arquivo o início e desenvolvimento deste projeto que reúne artistas diversos em torno da pauta ambiental que carrega como bandeira.

4. Nas Quebradas do Boi.
Documentário, 21 min, Maceió/AL, 2019, Livre. Direção: Igor Machado.

Sinopse: O Vale do Reginaldo e seus tons periféricos é o palco de uma jornada de sons, cores e fusões criativas. A vivência do grupo musical Tequilla Bomb com o mestre “Zé do Boi” e o grupo cultural “Boi Gavião”, promove uma rica interação da poesia e das vidas de quem faz pulsar a arte na periferia de Maceió.

Bate papo com realizadores.

CLASSIFICAÇÃO – 10 ANOS