Filmes


Estes são alguns dos filmes que foram exibidos na 1° Edição da Mostra. Colocamos apenas os filmes que possuem link público disponibilizados na internet.

UM TREM PARA AUSTIN – CASO MATHEUS
Documentário, 12′, RJ, 2017.

Sinopse: Quando Matheus Ervandre saiu de casa no dia 27 de janeiro, ninguém poderia imaginar que seria a última vez. Estava tudo certo, o menino das pipas iria realizar o sonho de se tornar paraquedista na semana seguinte. Para Matheus o céu não era o limite… mas no meio do caminhotinha a Polícia Militar. Matheus foi executado dentro de um trem da Supervia numa abordagem racista que, num intervalo de apenas 10 minutos entre as estações do Maracanã e da Central, culminou num tiro à queima-roupa. Quem conta a história são os seus pais, Gilmara e Claudio e os advogados Rodrigo Mondego e Mariana Rodrigues.

Ficha técnica:

Direção e roteiro: André Miguéis, Felipe Falcão e Paula Kossatz.
Edição: Silnei Andrade.
Produção: Mídia Independente Coletiva.
Entrevistados: Claudio André, Gilmara Santos, Rodrigo Mondego, Mariana Rodrigues.


QUILOMBO DA CAÇANDOCA
Documentário, 10′, RJ, 2016.

Sinopse: Localizado no Litoral norte de São Paulo, na cidade de Ubatuba, o Quilombo da Caçando foi o primeiro Quilombo a receber a titularizarão da terra por interesse social. O documentário é um registro dos moradores do Quilombo que há mais de 300 anos vivendo em harmonia com a natureza, na luta pela preservação das suas tradições ancestrais e contra a especulação.

Ficha técnica: Coletivo Criativo de Rua.


OPERAÇÃO MORENGUEIRA
Ficção / Musical, 16′, RJ, 2005. 

Sinopse: Super bang bang inspirado nos sambas de Moreira da Silva e Miguel Gustavo.

Ficha técnica:

Direção: Chico Serra e Godô Quincas.
Produção executiva: Chico Serra, Guilherme Whitaker, Pedro Bronz.
Fotografia e câmera: Pedro Bronz.
Som: Bruno Espírito Santo.
Montagem: Karen Akerman.
Com Godô Quincas, Valdemar Madrugada, Jards Macalé, Petrônio, Bob Estrela, Poliana Paiva, Bárbara Castro e grande elenco!


REMOÇÕES
Documentário, 26’, RJ, 2016.

Sinopse: De 2009 (ano em que o Rio fora declarado sede olímpica) até 2015 foram 22.059 famílias removidas totalizando cerca de 77.206 pessoas, segundo Dossiê do Comitê Popular da Copa e Olimpíadas do Rio de Janeiro. Como vivem as comunidades ameaçadas de despejo? Como se dá a resistência? Para onde essas pessoas estão sendo levadas? Quais são as condições de moradia em que passaram a viver?

Ficha técnica:

Roteiro e Direção: Luis Carlos de Alencar.
Fotografia e Finalização: Vladimir Seixas.
Realização: Justiça Global e Couro de Rato.
Produção: Couro de Rato.
Edição: Ricardo Moreira.
Poesia Original e declamação: Elaine Freitas.
Música Original: “Contagem Regressiva” – Mano Teko e Mc Lasca.


CONTROLE URBANO
Documentário, 26’, RJ, 2016.

Sinopse: No Rio de Janeiro, desde 2009, destacaram-se uma série de medidas de controle urbano, todas elas caracterizadas por uma sistematização de ações violentas e pelo discurso de preparação da imagem da cidade, como um cenário propício à realização dos megaeventos: criminalização do comércio ambulantes, instalação das UPPs, megaoperações policiais e ocupação militar são tratadas neste episódio, a partir dos depoimentos daqueles e daquelas que são atingidos pelas medidas repressivas.

Ficha técnica:

Roteiro e Direção: Luis Carlos de Alencar.
Fotografia e Finalização: Vladimir Seixas.
Realização: Justiça Global e Couro de Rato.
Produção: Couro de Rato.
Edição: Ricardo Gomes.
Poesia Original e declamação: Elaine Freitas.
Música Original: “Contagem Regressiva” – Mano Teko e Mc Lasca.
Trilha Sonora e Desenho de Som: Andrigo de Lázaro.


ZONA PORTUÁRIA
Documentário, 26′, RJ, 2016.

Sinopse: Projeto Porto Maravilha: como tem se dado a sua implementação, descaracterizando a região portuária, com um discurso de financiamento privado, mas que está sendo assegurado basicamente pelo poder público através dos recursos do FGTS. Esse curta traça um panorama da região que é patrimônio histórico e cultural da cidade, por sua destacada dimensão da presença africana e seus descendentes.

Ficha técnica:

Roteiro e Direção: Luis Carlos de Alencar.
Fotografia e Finalização: Vladimir Seixas.
Produção: Couro de Rato.
Realização: Justiça Global e Couro de Rato.
Edição: Ricardo Moreira.
Poesia Original e declamação: Elaine Freitas.
Música Original: “Contagem Regressiva” – Mano Teko e Mc Lasca.
Trilha Sonora e Desenho de Som: Andrigo de Lázaro.


MOBILIDADE
Documentário, 26′, RJ, 2016.

Sinopse: O processo de preparação do Rio de Janeiro para os mega-eventos esportivos implicou também em uma mudança radical no modo de circulação pela cidade. Não foi apenas o aumento exponencial das tarifas que afetou o cotidiano de moradoras e moradores – junto com ele também vieram os cortes das linhas de ônibus, as obras faraônicas para construção de corredores viários, políticas que não favoreceram a maior parte da população, sobretudo na Zona Oeste da cidade. Aliado a esse processo, houve também o aprofundamento de políticas segregatórias e racistas de controle do acesso às praias da cidade. Jovens negros vindos de favelas e periferias tornaram-se alvo de revistas, apreensões injustificadas, uma clara demonstração de que a cidade maquiada para receber os Jogos Panamericanos, a Copa das Confederações, a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos continua cruel e assassina com a maioria de sua população negra.

Ficha técnica:

Roteiro e Direção: Luis Carlos de Alencar.
Fotografia e Finalização: Vladimir Seixas.
Produção: Couro de Rato.
Realização: Justiça Global e Couro de Rato.
Edição: Ricardo Gomes.
Poesia Original e declamação: Elaine Freitas.
Música Original: “Contagem Regressiva” – Mano Teko e Mc Lasca.
Trilha Sonora e Desenho de Som: Andrigo de Lázaro.


MONOCELULAR
Experimental, 13 min, RJ, 2009.

Sinopse: Satori; insight cósmico revelando que o caos é a razão para abraçarmos a origem da existência humana e retomarmos o ser de única célula; ou uma ligação móvel para o seu próprio aparelho.

Ficha técnica:

Escrito e dirigido por Felipe Cataldo.
Elenco: Tati Furuse, Julia Shimura e Felipe Cataldo.
Filmes e negativos revelados artesanalmente e manipulados por Cristiana Miranda, Felipe Cataldo, Igor Cabral e Érica Rocha.
Processo cruzado – C-41 sobre Hektachrome e PROVIA + D-76 com viragem – tonning cyan + imersão em cloro.
Fotografia e câmera: Igor Cabral.
Still: Cristiana Miranda.
Assistência de câmera: Lucas Quintana e Érica Rocha.
Montagem: Julio Stotz.
Arte: Luciana Grizotti e Mariana Grizotti.
Produção: Muriel Alves e Felipe Cataldo.
Assistência de produção: Manu Castilho, Tati Furuse e Julio Stotz.


RÁDIO LIVRE!
Documentário Experimental, 15 min, RJ, 2014

Produção: Cinema Nosso.


EVERYBODY ESCARALHOFF
Documentário Experimental, 8 min, RJ, 2014

Sinopse: Registro do contraste existente entre a maior festa carnavalesca do mundo e a greve municipal de garis durante o evento em 2014. Gravado totalmente em um celular.

Um fato interessante sobre a filmagem é que eu quase apanhei no metrô de um grupo de garotos marombados da zona sul que cantavam alegremente o tema que dá origem ao nome do filme.

Ficha técnica:

Roteiro, Produção, Direção e Câmera: Ricardo Mendes de Vasconcellos.


DOMÍNIO PÚBLICO
Documentário, 97 min, RJ, 2011-2014.

Sinopse: Documentário investigativo que acompanhou durante quatro anos as transformações no Rio de Janeiro durante a preparação para a Copa do Mundo e as Olimpíadas. O filme retrata o impacto dessas transformações na vida dos moradores da cidade, dando destaque aos abusos e violações que aconteceram nas favelas cariocas.

Ficha técnica:

Direção: Fausto Mota, Henrique Ligeiro, Raoni Vidal.
Fotografia: Fernando DeMello.
Câmera: Fernando DeMello, Lucas Bobst, Patrick Granja, Victor Zaiden, Antonio Carlos Liliu, Guilherme Chalita, Diego Sobral, Tomás Camargo, Pedro Salim, John CM, Daniel Candian, Paulo Gouvea, Bruno Franklin, Henrique Ligeiro, Fausto Mota, Raoni Vidal. Assistente de Câmera: Felipe Falcão, Bruno Busani.
Produção: Fausto Mota.
Assistentes de Produção Natasha Proença, Katu Franco.
Som Direto: Henrique Ligeiro.
Som Direito Adicional: Antonio Carlos Liliu, Tito Costa, Lucas Silveira, Pedro Salim, Cedric Aveline, Guilherme da Luz.
Arte: Marcio Heider.
Edição: Raoni Vidal.
Assistentes de Edição: André Romiszowski, Pedro Salim, Fillipi Brown.
Desenho Sonoro: Henrique Ligeiro.
Edição de Som: Antonio Carlos Liliu, Leonardo Kraus.
Mixagem Hamilton Augusto.
Colorista Leonardo Candian.
Músicas (por ordem de aparição): Aldir Blanc e Maurício Tapajós – Querelas do Brasil; MC Leonardo – Tá Tudo Errado; Rio 40 Caos – Canto e Flauta Kalapalo; BNegão – Subconsciente; MC FL e DJs Quarteto da Maré – UPP é o Caralho; Wilson das Neves e Paulo César Pinheiro – O Dia Em Que O Morro Descer E Não For Carnaval.


AFRODITES
Documentário, 20′, MG, 2016.

Sinopse: O documentário acompanha jovens mulheres em suas memórias sobre a transição capilar. Foram capturados os relatos sobre como uma alteração estética alcança temas como consciência e resistência afro, além do racismo institucionalizado e da luta diária de ser uma mulher negra no Brasil.

Ficha técnica:

Realizado para a disciplina cinema e ciencias sociais, do IAD – UFJF, por Renata Dorea, em Juiz de Fora – MG.
Relatos: Barbara Maria, Beatriz Lima, Bianca Silva, Gezsilene Oliveira e Larissa Oliveira.


BOCA DO MATO
Documentário, 15’, RJ, 2017.

Sinopse: O filme retrata a luta de moradores da favela Boca do Mato, no Lins, Rio de Janeiro, após o assassinato de uma criança de 10 anos de idade, resultado de uma ação policial na região.

Ficha técnica: Mídia1508.