FUNARTE

PROGRAMAÇÃO - 20 DE OUTUBRO

LOCAL: Galpão 01 - FUNARTE
Rua Januária, 68 - Centro.

14:00 - SESSÃO MARGINAL XIX

1. Rebento.
Drama, 17 Min, Salvador/BA, 2019, Livre. Direção: Vinicius Eliziário.

Sinopse: Zói, ao saber da gravidez de sua namorada, desata em si, sentimentos suspensos. Pedro, só queria terminar o desenho de sua família.

2. Todos nós cinco milhões.
Documentário, 87 Min, São Paulo/SP, 2019, Livre. Direção: Alexandre Mortagua.

Sinopse: "Todos nós cinco milhões" é um filme híbrido de documentário e ficção sobre abandono paterno no Brasil, baseado num dado divulgado pelo Conselho Nacional de Justiça em 2013: existem 5,5 milhões de crianças sem o reconhecimento paterno no país. Misturando entrevistas com mães solos, filhos abandonados e pais omissos, o filme retrata novos arranjos familiares protagonizados por mulheres fortes, passando por dificuldades básicas e lidando com pressão externa. "Todos nós cinco milhões" é um retrato contemporâneo sobre família, amor e comunidade no Brasil e América Latina.

CLASSIFICAÇÃO LIVRE

 

16:30. SESSÃO MARGINAL XX 

1. Sair do Armário. 
Documentário, 4 min, Cachoeira/BA, 2018, Livre. Direção: Marina Pontes.

Sinopse: “Eu penso todo o tempo que se tivesse nascido muda, ou se tivesse mantido um juramento de silêncio toda minha vida, teria sofrido igual, e igualmente morreria.” Audre Lorde.

2. Soccer Boys.
Documentário, 14 min, Rio de Janeiro/RJ e São Paulo/SP, 2018, Livre. Direção: Carlos Guilherme Vogel.

Sinopse: Enquanto se preparam para disputar a Taça da Diversidade, os jogadores do Beescats Soccer Boys discutem questões importantes com relação à homossexualidade no futebol e a homofobia na sociedade contemporânea.
O filme acompanha André e Douglas, dois jogadores do primeiro time de futebol gay do Rio de Janeiro, os quais expõem as mudanças em suas vidas a partir do momento em que ingressaram no time e refletem sobre a forma como isso afeta o contexto mais amplo da discriminação sexual no Brasil.

3. Só sei sentir.
Vídeo-dança, 8 min, Rio de Janeiro/RJ, 2018, Livre. Direção: Xayoncé.

Sinopse: "Sempre me perguntam o que eu danço" é o ponta pé inicial do primeiro curta de Xayoncé. Através da dança e das inquietações direcionadas ao corpo preto e sapatão, Xay enfeitiça a todos com a sua arte.

4. Jésus, Aquela Bixa Preta.
Ficção, 17 min, Rio de Janeiro/RJ, 2019, Livre. Direção: Marcela Lisboa e Raissa Imani.

Sinopse: Jésus é um jovem ambulante no BRT que faz performances a noite porque gosta de dançar e cantar, uma lembrança que traz consigo da sua infância na igreja. Em uma noite de apresentação, ao terminar sente um clima de tensão. Acontece que a violência é inevitável num país homofóbico como o Brasil. Em meio a proteção espiritual de sua mãe, e de sua própria comunidade, Jésus caminha entre a dualidade de viver e morrer.

5. Mandala Num Compasso Diferente.
Documentário, 8 min, Recife/PE, 2014, 12 anos. Direcão: Yane Mendes.

Sinopse: Mandala Num Compasso Diferente é um documentário que trás consigo a parti de uma personagem chamado Beatriz várias questões politicas e sociais a parti do relato dessa jovem que fala um pouco de como em sua identidade ela se reconhece como Nino também. Ex interna da Funase (Fundação de Atendimento Socioeducativo) ela nos apresenta uma juventude de uma grande experiência de vida a parti de várias vivências de lutas e resistências que Bia carrega consigo.

6. Receita para o desastre.
Experimental, 9 min, Recife/PE, 2018, 16 anos. Direção: Akuenda e Rosa Miranda.

Sinopse: Desenvolvido por Rosa Miranda e Akuenda, durante a Residência Receita para o desastre que fez parte da programação do Festival Palco Preto em outubro de 2018, em Recife. O filme perpassa a subjetividade das vidas negras na sociedade brasileira. Com performances e personagens reais Receitas para o desastre é uma arte experimental audiovisual, uma websérie dividida em 4 partes: Mercadoria, Minha pele não é tua carne, Brasil acima de todos, Deus acima de tudo e A lei criminaliza o negro.

CLASSIFICAÇÃO – 16 ANOS

 

18:00. SESSÃO DE ENCERRAMENTO

1. O Revólver do Senador.
Suspense, 03 Min, Caxias do Sul/RS, 2019, Livre. Direção: Rafael Bueno.

Sinopse: Um homem lê jornal em sua casa, enquanto seu neto brinca em outro cômodo. Um jovem desconhecido surge ameaçando-o com uma arma, e essa situação pode tranformá-lo para sempre.

2. Um breve relato.
Documentário, 15 Min, Brasil, 2018, 12 Anos. Direção: Avelino Regicida.

Sinopse: Pessoas com diferentes atuações sociais e de diversas localidades foram o foco nos relatos do curta que propõe a reflexão sobre o que é guerra de classes. Gravado de setembro de 2012 à abril de 2018.

3. El Pueblo Que Falta.
Documentário, 80 Min, América Latina, 2015, 14 Anos. Direção: André Queiroz e Arthur Moura.

Sinopse: A violência estrutural de Estado na América Latina a partir de depoimentos de ex militantes políticos e ativistas de organizações de direitos humanos.

CLASSIFICAÇÃO – 14 ANOS